Ivory

Carregando...

Ivory IT

Blog

  • Home »
  • Blog »
  • Saúde 4.0 – Como tornar o atendimento ainda mais humanizado e eficiente?

Saúde 4.0 – Como tornar o atendimento ainda mais humanizado e eficiente?

Tecnologia e Inovação - por Fernanda Pinheiro

Humanização e tecnologia em saúde caminham juntos.

A saúde é um serviço consumido por qualquer tipo de pessoa. Em algum ponto da vida de qualquer cidadão, provavelmente será necessário realizar uma consulta com um médico especialista ou um exame complementar.

Por este motivo, as clínicas e hospitais são empreendimentos bastante promissores com demanda latente para variados públicos. Mas, não basta apenas ter uma clínica ou hospital, é necessário desenvolver a equipe operacional e se posicionar perante a concorrência.

Neste sentido, é importante estar atento às tecnologias existentes no mercado. Você sabe o que a tecnologia pode fazer por você no que diz respeito à saúde financeira e operacional da sua clínica?

Para falarmos um pouco mais sobre isso, precisamos compreender o que é a saúde 4.0. Esta é um conceito derivado do Indústria 4.0, ou seja, a 4ª Revolução Industrial, que coloca no centro dos processos produtivos a inovação tecnológica, internet das coisas, automação e segurança da informação.

Portanto, a Saúde 4.0 utiliza a tecnologia como propulsor de maior eficácia nos cuidados com o paciente.

Humanização em Saúde

Ao contrário do que possa parecer, a utilização de tecnologia na saúde é aplicada como meio de personalização para pacientes e profissionais. Procura aproximar o paciente de todo o aparato técnico-assistencial, proporcional maior interação entre as partes. De acordo com Bause e outros (2019), no conceito de Saúde 4.0, o desenvolvimento de tecnologias é fundamental  para atender às necessidades dos pacientes e melhorar os serviços que os pacientes recebem.

O termo Humanização é bastante utilizado na área da saúde. O atendimento humanizado pressupões o cumprimento da conduta ético-profissional e empatia ao próximo enquanto ser-humano.

É preciso munir o paciente com o máximo de informação e conforto. As ferramentas tecnológicas auxiliam nesse processo de forma bastante efetiva. Equipamentos médicos de alta tecnologia, utilização de aplicativos mobile e telemedicina tornam o cuidado à saúde mais rápido e os profissionais desfrutam de ferramentas para um diagnóstico mais preciso e humanizado.

Além disso, é preciso investir em treinamento para sua equipe de recepção, proporcionando atendimento personalizado de acordo com o perfil de seu público-alvo. É fundamental ser cordial, o paciente precisa se sentir bem recebido tanto pelas pessoas quanto pelos recursos tecnológicos disponíveis que melhoram sua experiência enquanto usário.

Outra ferramenta é alimentar os pacientes com informações úteis, como artigos e dicas sobre saúde e bem estar. Por este motivo, é importante que a clínica ou hospital possua um site intuitivo, disponibilizando material de conteúdo, mecanismo de ação paralela para proporcionar mais informação e bem-estar aos pacientes.

Sistema operacional informatizado

Existem no mercado diversos softwares que auxiliam as clínicas e hospitais a melhorarem seu desempenho. Recomenda-se que o sistema contratado funcione online, mas é desejável que ele consiga armazenar informações offline, em caso de falta de energia.

Esses sistemas permitem a personalização de prontuários, isso é fundamental para direcionar o atendimento para o que realmente irá fazer a diferença no diagnóstico e humanizar o atendimento. Além disso, grande parte das empresas oferecem suporte à distância para eventuais alterações na estrutura dos prontuários e demais dúvidas por telefone, acesso remoto, Whatsapp ou outro meio de comunicação, apenas quando necessário.

A segurança da informação  é essencial e salvar os arquivos em nuvem evita o desgaste causado pelo tempo à documentos físicos, já que os prontuários devem ser armazenados por 20 anos, conforme legislação[1] brasileira.

A integração com outras plataformas torna ainda mais satisfatória a prestação de serviço ao paciente. Já é possível realizar marcações por whatsapp em algumas plataformas e até mesmo emitir lembretes de consulta por meio desta ferramenta, tanto para o paciente quanto para o médico.

Assim, isto ajuda a evitar atrasos por parte dos médicos, já que a maioria dos pacientes reclamam deste entrave tão comum, por conta das agendas sempre cheias desses profissionais. A marcação de consulta também deve ser disponibilizado no site da clínica ou hospital. Neste sentido, muitos empresas desses softwares já disponibilizam integração entre o site e o sistema operacional.

O próprio sistema pode ser configurado para emissão de receitas, atestados médicos e assinatura eletrônica do profissional, economizando impressões desnecessárias e tempo. A maioria destes softwares ainda possuem módulo de almoxarifado e de faturamento integrados, interligando todas as áreas da sua clínica, evitando erros operacionais e financeiros.

Telemedicina

A telemedicina já é uma realidade, seja ela em maior ou menor escala. Este conceito engloba a utilização de tecnologias de telecomunicação para o diagnóstico e a assistência médica remota, seja ela para paciente ou o apoio a outros proficionais médicos que esteja em outra localidade distante geograficmente.

A tendência é cada dias mais estas novas ferramentas caminharem lado a lado com os profissionais médicos de saúde. A Resolução n° 2.227 de 2018 do Conselho Federal de Medicina, que definia a telemedicina como forma de prestação de serviços médicos mediados por tecnologias, foi revogada pela resolução ° 2.228/2019.

Portanto, a telemedica ainda é regulamentada pela resolução n° 1.643/2002, que defini o exercício da telemedicina em um aspecto mais restrito. Ainda assim, ela pode ser utilizada para os exames complementares, de imagens, análises clínicas e exames cardiológicos.

Isto acontece massivamente no Brasil, em especial com grandes empresas de análise e diagnósticos. Pequenas unidades de saúde podem benefiriciar-se deste serviço pois trazem economia de escala, tornando os atendimentos mais baratos e com mais recursos para um diagnóstico preciso.

Aplicativos mobile

Os aplicativos mobile são tendências para os negócios. Tanto no pré venda quanto no pós venda, essa ferramenta disponibiliza mais informações aos usuários. Com os serviços de saúde não seria diferente.

Criar Apps de interação para direcionar melhor o paciente para o especialista correto, marcação de consultas, dicas de cuidados com a saúde e outras informações relevantes torna ainda mais humanizado e personalizado a relação estabelecimento de saúde – paciente.

Os Apps também podem ser usados dentro da própria equipe. Reuniões, chatbot, tarefas, tudo isso pode ser criado em um mesmo espaço, os chamados Apps corporativos. Portanto, os aplicativos mobile podem ser usados para as mais diversas funções melhorando interação e produtividade dos funcionários e experiência dos pacientes.

Contatar uma empresa que desenvolve aplicativos mobile pode ser uma boa estratégia de gestão para melhorar a competitividade e inserir seu estabelecimento de saúde ainda mais no ambiente tecnológico e dinâmico de interação. Como os aplicativos mobile são tendência, uma clínica ou hospital com um app próprio ainda é diferencial, mas tende a tornar-se essencial com o tempo.

Saúde dinâmica

Com todos os avanços tecnológicos e aumento da qualidade de vida das pessoas, fica evidente a necessidade de investimentos em tecnologia dentro das clínicas e hospitais. Você já inovou hoje dentro do seu estabelecimento?

Procure investir em seu site, em aplicativos mobile e um bom sistema operacional. Levar maior informação e cuidados em todas as formas de alcance possível é seu papel.


Cadastre-se para receber as novidades

Enviando...