Ivory

Carregando...

Ivory IT

Blog

  • Home »
  • Blog »
  • Comunicação Interna: o que é, tipos e 5 exemplos de como estimular nas empresas

Comunicação Interna: o que é, tipos e 5 exemplos de como estimular nas empresas

Tecnologia e Inovação - por Fernanda Pinheiro

profissional no trabalho utiliza tecnologia para fazer comunicação interna

Para ganhar produtividade e destravar processos de inovação, é preciso ter um time alinhado e coordenado, e a comunicação interna tem um papel fundamental nesse processo. Descubra o que é e quais os tipos de comunicação interna, e veja 5 exemplos de como melhorá-la!

Você já ouviu a máxima “comunicação não é o que você fala, mas o que os outros entendem que você disse”? Embora essa seja uma frase simples e bastante conhecida, ela é muito verdadeira, principalmente quando tratamos da comunicação interna nas empresas.

Afinal, é a partir da comunicação interna que os colaboradores em uma organização compartilham entre si ideias, conhecimentos, experiências e informações fundamentais para exercerem bem as atividades e funções do trabalho — e tudo isso é de essência para criar um ambiente corporativo produtivo.

Quer saber mais sobre esse assunto? Continue com a gente para entender o que é comunicação interna, descobrir quais são seus tipos, além de conferir 5 exemplos de como melhorar a comunicação interna nas empresas!

Vamos lá?

O que é comunicação interna?

Em definição de dicionário, a comunicação interna corresponde a um conjunto de práticas que visam facilitar a troca de informações entre membros de uma organização.

Em outras palavras, a comunicação interna é uma forma de conectar pessoas, estimulando-as a compartilhar ideias, conhecimentos e experiências entre si, e isso é relevante, em especial, para as empresas.

Pois, para funcionar bem, de forma coordenada, organizada e produtiva, a empresa precisa que seus membros consigam se comunicar com eficiência. Eles também precisam compartilhar de um sistema de informações em comum, estando sempre alinhados e a par das novidades importantes da empresa.

E esse alinhamento entre os colaboradores, além de estimular a empatia e reduzir o absenteísmo, também é extremamente importante para evitar refações e retrabalhos.

Pense, por exemplo, no caso de uma empresa de tecnologia que está desenvolvendo um novo aplicativo e que dividiu sua equipe em times, cada qual com sua própria responsabilidade.

Caso, entretanto, não exista uma efetiva comunicação entre os colaboradores, esse processo de desenvolvimento do aplicativo pode se tornar muito mais complexo.

Afinal, embora cada time tenha suas próprias funções, metas e responsabilidades, todo o trabalho feito pelos diferentes grupos precisa ser compilado (literalmente) em um só aplicativo.

Então, caso não exista uma forte comunicação interna, permitindo um alinhamento real entre as diferentes equipes, há boas chances de que o aplicativo será uma espécie de “Frankenstein” — um conjunto de partes, e não um produto final, coerente e coeso.

Criar coordenação entre os diferentes membros, aumentar o nível de informação dos seus colaboradores e melhorar a qualidade do trabalho da equipe: esses são três dos maiores benefícios de se investir em comunicação interna:

Quais são os tipos de comunicação interna?

Existem diversas maneiras diferentes de se comunicar com outras pessoas, e com o surgimento de novas ferramentas tecnológicas, esse leque de opções ficou ainda maior.

Contudo, cada pessoa e cada empresa sempre terão suas preferências no tocante à forma de se comunicar; e cada tipo de comunicação também conta com seus próprios benefícios e particularidades, tornando importante conhecer cada um deles.

Por isso, separamos abaixo os 5 principais tipos de comunicação interna nas empresas. Confira!

  • Comunicação oral

A oralidade é uma das práticas mais antigas da humanidade, sendo uma das primeiras e mais utilizadas formas de comunicação.

É natural, portanto, que a comunicação oral, em suas mais diferentes formas (reuniões, palestras, calls, Meets, etc.) seja extremamente utilizada no dia a dia das organizações.

Um grande diferencial da comunicação oral é que ela aproxima os interlocutores, facilitando ações como feedbacks e diálogos entre lideranças e liderados.

  • Comunicação escrita

Após a oratória, a escrita é um dos tipos de comunicação mais utilizados e recorrentes ao longo da história, estando presente dentro das empresas de inúmeras formas, como através de e-mails, quadros de avisos, redes sociais corporativas, blogs, etc.

E existem uma grande vantagem associada ao uso da escrita na comunicação interna: ela é uma forma simples de atualizar pessoas e transmitir conteúdos, pois permite que o interlocutor consuma aquela informação em seu próprio tempo e ritmo.

Dessa forma, a comunicação escrita costuma ser utilizada na elaboração de documentos altamente estratégicos e que exigem maior atenção, como relatórios e pesquisas internas.

  • Comunicação vertical

Quando tratamos de comunicação vertical, nos referimos a um modelo também conhecido como top-down, em que a informação é transmitida a partir do topo da hierarquia de cargos.

Assim, esse tipo de comunicação interna é mais restrita, e voltada somente aos gestores, diretores e demais líderes da organização.

No geral, o foco da comunicação vertical é repassar aos outros membros informações estratégicas, como planos de negócios e metas de faturamento.

  • Comunicação horizontal

Essa é o exato oposto do tipo anterior. Ou seja, a comunicação horizontal nivela os membros da organização, deixando de lado a estrutura hierárquica de cargos.

A grande vantagem da comunicação horizontal é a democratização da troca de informações, o que permite uma melhor relação de trabalho entre os colaboradores e melhora o nível de satisfação do quadro de funcionários.

Na grande maioria das vezes, a comunicação horizontal se faz mais presente dentro dos setores e das equipes internas, principalmente porque esses microambientes facilitam que cada membro tenha seu próprio tempo e local de fala.

  • Comunicação diagonal

Por fim, chegamos ao quinto e último tipo de comunicação interna, a comunicação diagonal. A comunicação diagonal se encontra principalmente presente nas assembleias e demais reuniões gerais dentro da empresa, que alinham os membros quanto às novidades e trazem todos para a discussão de temas importantes.

Dessa forma, a comunicação diagonal se aproxima bastante da comunicação horizontal, no sentido de que estimula o diálogo e a troca de informações entre membros de diferentes níveis hierárquicos.

E como melhorar a comunicação interna nas empresas?

Agora que você já sabe o que é comunicação interna e quais são os seus tipos, está na hora de entender como ela pode ser melhorada.

Por isso, nós separamos 5 exemplos de como estimular a comunicação interna sua empresa. Confira!

1. Invista em canais de comunicação interna

A disponibilização de informações relevantes e estratégicas é fundamental para alinhar os membros da organização, destravando os processos produtivos e aproximando os colaboradores.

Mas para acelerar ainda mais essa troca de ideias, experiências e informações, vale à pena investir em canais de comunicação interna

A intranet, por exemplo, é uma ferramenta capaz de centralizar todas as suas informações mais importantes, facilitando o acesso de todos os colaboradores — além de oferecer segurança e privacidade para seus dados mais estratégicos, protegendo-os de hackers e outros agentes maliciosos.

2. Mensure o impacto da sua comunicação interna

Apostar em ferramentas que exibem métricas detalhadas permite que você concentre seus esforços nas melhorias que precisam ser feitas.

Para otimizar a sua comunicação interna, nada melhor que coletar informações reais sobre como os seus colaboradores estão se comunicando — e, para isso, você pode contar com os aplicativos corporativos.

Com um app corporativo, você pode ter acesso a diversos dados de uso dos membros da sua empresa, podendo identificar quantos estão fazendo uso da ferramenta e como eles estão utilizando-a.

A partir disso, você será capaz de fazer melhorias no seu app e conectar ainda mais os seus colaboradores, aumentando a eficiência da comunicação interna.

3. Estimule a troca de experiências

Você sabia que alguma das empresas mais admiradas no mundo aprendem mais rápido porque estão abertas a tentar e errar?

Através das falhas, elas conseguem testar rapidamente novas ideias e determinar o que funciona ou não. 

Contudo, muitas organizações têm intolerância ao fracasso e, com isso, acabam desestimulando a troca de experiências entre colaboradores. Esse mindset negativo pode desestimular a comunicação interna, uma vez que o medo da rejeição pode inibir os membros de compartilharem suas próprias ideias.

4. Troque o e-mail por aplicativos mais rápidos de comunicação

Já se foram os dias em que o e-mail era o canal mais eficaz para compartilhar informações, e a diminuição no uso de e-mail veio acompanhada de um aumento nos aplicativos de comunicação: de acordo com um estudo do Pew Research Center, 67% de todas as aplicações baixadas destinam-se a comunicação.

O mesmo estudo também mostrou que as pessoas com menos de 35 anos sentem uma “necessidade de gratificação instantânea” e certa “perda de paciência”, duas características que estão associadas com a hiperconexão.

À medida que as velocidades da internet aumentam, as pessoas ficam menos dispostas a aguardar a carga de sites e colegas para responder às suas mensagens.

Então, para se conectar e alcançar sua força de trabalho, principalmente se ela incluir também membros millenials e da geração Z, a troca de mensagens precisa ser mais rápida — e nesse quesito, o e-mail passa longe de ser o melhor canal.

5. Experimente diferentes formatos de mídia

O formato em que você compartilha as informações aos seus funcionários também impacta profundamente a sua comunicação interna.

Certas pessoas captam melhor o conteúdo visual, enquanto outras aprendem melhor pelo som ou pela chamada “experiência sensorial”, vivida na prática.

Então, experimentar diferentes formatos de mídia pode ser uma boa saída quando as informações que a empresa está compartilhando com seus colaboradores não estão sendo captadas como deveriam ser.

Podcasts, por exemplo, podem tornar as comunicações internas mais atraentes, e são uma maneira eficaz de compartilhar mensagens corporativas importantes, envolver funcionários, alinhar equipes e estimular sua cultura organizacional.

Por exemplo, a empresa Deutsche Telekom, de telecomunicações, utiliza podcasts para compartilhar conteúdos e conhecimentos com seus técnicos, que podem ouví-los enquanto estiverem fazendo manutenção ou no trânsito.

Ainda, a natureza informal dos podcast também facilita sua produção, aumentando consideravelmente o número de funcionários que podem estar dispostos a compartilhar suas próprias experiências com os outros colegas de trabalho.

E, com isso, encerramos por aqui o nosso texto de hoje!

Gostou? Então confira também:

Cadastre-se para receber as novidades

Enviando...