Ivory

Carregando...

Ivory IT

Blog

  • Home »
  • Blog »
  • Job rotation: o que é, como implementar e quais seus benefícios

Job rotation: o que é, como implementar e quais seus benefícios

Recursos Humanos - por Fernanda Pinheiro

job rotation vantagens
O job rotation é uma ferramenta poderosa para estimular os colaboradores e expandir o conhecimento técnico de uma organização.

Toda empresa que deseja manter ou atingir um alto nível de produtividade deve ficar atenta ao bem-estar geral de seus colaboradores. Manter a equipe trabalhando de forma coesa e motivada pode trazer enormes benefícios para todos, mas a maior beneficiária sempre será a própria organização.

O job rotation surge como uma ferramente que visa instigar e estimular os colaboradores, além de expandir a expertise coletiva da empresa. O job rotation tem sido aplicado principalmente em médias e grandes empresas, como uma forma de trazer novas perspectivas à diferentes áreas da organização e inspirar novos ares na rotina dos funcionários. 

Continue lendo o texto e descubra o que é job rotation, como implementar o job rotation na sua organização e quais benefícios ele pode trazer para a empresa e seus colaboradores.

O que é job rotation?

O job rotation, que pode ser traduzido como rotação de tarefas ou revezamento da mão-de-obra, é um processo ou técnica de gerenciamento de pessoal. De acordo com pesquisas conduzidas em empresas que implementaram o job rotation, o programa tem o potencial de reduzir custos e estimular a produtividade dos funcionários.

O job rotation envolve alterar a posição de um ou demais funcionários dentro de uma organização, durante um período determinado de tempo, com o intuito de eventualmente retorná-los às suas posições originais. 

Existem tipos diferentes de job rotation e cada um deles pode ser aplicado em um grau maior ou menor, a depender da natureza da organização. A seguir, explicaremos quais são os dois principais tipos de job rotation.

Task rotation 

O task rotation é praticado principalmente com postos que exigem um maior esforço físico, mas também se aplica àqueles trabalhos que envolvem tarefas muito repetitivas e que podem se tornar entediantes com o tempo.

Um exemplo de função que se encaixa nessas características é o soldador em uma linha de montagem de componentes eletrônicos, por exemplo. O ambiente de trabalho do soldador é quente, a atividade que ele empenha é extremamente repetitiva e exige ainda o uso de equipamento de proteção individual (EPI) constantemente, o que pode ser bastante incômodo.

Com o task rotation, esse funcionário é rotacionado para uma função diferente, menos repetitiva, e que exige um esforço físico menor. Ele pode ser colocado no time de manutenção de equipamentos da indústria, por exemplo. 

A ideia por detrás do task rotation é oferecer uma fuga da rotina e permitir que o empregado descanse um pouco do seu trabalho regular. 

Com isso, ao retornar à sua função principal, o soldador estaria em melhores condições físicas e mentais, podendo portanto ter um melhor desempenho.

Position rotation

No position rotation, a ideia é mover um empregado lateralmente na organização, para diferentes departamentos, posições de trabalho ou localidades geográficas. Com isso, você o expõe a novas técnicas, habilidades e perspectivas, expandindo o seu conhecimento de trabalho.

Essa rotação de posição pode ocorrer dentro de uma mesma função (within-function rotation) ou entre funções diferentes (cross-functional rotation). Quando a rotação de tarefas ocorre dentro da mesma função, o empregado desempenha um trabalho com níveis similares de responsabilidade e em áreas também parecidas. 

Já quando a rotação de tarefas ocorre através de funções diferentes, há mudanças tanto no grau de responsabilidade quanto nas áreas de atuação.

Quais são as vantagens e desvantagens do job rotation?

Existem diversos motivos que levam indústrias e empresas a adotarem o job rotation em suas respectivas organizações. Entretanto, embora traga consigo diversas vantagens produtivas, existem também custos e desvantagens associadas à implementação do job rotation. Vamos abordá-los agora.

Vantagens do job rotation

A primeira grande vantagem do job rotation é que ele traz dinamismo para a rotina dos funcionários. Uma pesquisa realizada nos Estados Unidos pelo instituto Gallup revelou que apenas 32% dos empregados afirmam estar ativamente engajados nos seus empregos, enquanto 68% estão fazendo apenas o mínimo possível para cumprirem suas funções.

Eventualmente, um trabalho monótono acabará desestimulando aquele responsável por empenhá-lo. Ao dar novas responsabilidades e dinamizar a rotinas dos empregados, o job rotation acaba por estimulá-los a ir além e fazer mais que o básico. É uma forma de incentivar, também, o desenvolvimento pessoal, ajudando gestores e funcionários a identificarem os pontos fortes e fracos de cada um.

O job rotation também pode amenizar os impactos de um turnover elevado, seja por demissões ou causas de saúde. A rotação de tarefas permite que os funcionários aprendam como desenvolver outros trabalhos dentro da empresa, podendo atuar como “backups” em momentos de grande necessidade.

Desvantagens do job rotation

O maior obstáculo para a implementação do job rotation são seus custos iniciais, tanto financeiro quanto de tempo. Ao fazer a rotação de tarefas, existe uma curva de aprendizado necessária até que os funcionários consigam executá-las com eficiência, e gastos diversos associados ao treinamento inicial da mão-de-obra.

Há, inclusive, a possibilidade de que alguns funcionários não se sentirão confortáveis em abandonar o posto que lhes é familiar. Afinal, nem todos estarão dispostos a aprender novas habilidades e sair da zona de conforto. E é natural, também, que ocorram erros de execução durante o processo, o que pode levar à clientes insatisfeitos e perdas de negócios. 

Por fim, algumas organizações simplesmente não são apropriadas para a implementação do job rotation. Empresas que exigem um altíssimo nível de conhecimento técnico, do tipo que leva anos até o funcionário estar adequadamente treinado para exercer a sua função, podem ser incompatíveis com a natureza do programa.

Como fazer o job rotation?

Antes de pensar em fazê-lo, é preciso pesar seus pontos positivos contra os seus negativos. Avalie a natureza do trabalho da sua organização, pergunte aos membros o que eles acham da ideia e faça simulações de custos com especialistas da área.

Feito tudo isso e chegada à conclusão de que o job rotation será positivo para sua organização, eis os quatro passos que você precisa seguir para implementá-lo com sucesso!

  1. Estabeleça metas e objetivos. O que você espera atingir com o job rotation? Com esse propósito em mente, você pode adequar o gerenciamento de pessoal ao longo do processo. Caso as metas estejam longe de serem cumpridas, talvez seja necessário fazer ajustes profundos ou abandonar a estratégia de vez.

  2. Faça o design logístico do job rotation. Quais funcionários vão assumir quais posições? Que áreas da empresa dialogam melhor entre si? Quantos funcionários podem participar do programa? Pensar essas questões é essencial para garantir que a estratégia possa ser implementada com efetividade.

  3. Crie métricas para acompanhar os resultados. Busque fazer a mensuração de indicadores como o nível de produtividade geral da organização e dos membros que estão participando do job rotation. Desta forma, você tem como fazer uma espécie de “grupo de controle” para contrapor ao grupo de foco que está participando da rotação de tarefas.

  4. Faça análises mensais do programa. Verifique se e como os membros e a organização estão se beneficiando do job rotation. Isso é fundamental para avaliar os custos e benefícios do programa e decidir se vale a pena ou não dar continuidade à ele.

Cases de sucesso de job rotation

Ao redor do mundo, diversas empresas já implementaram o job rotation com sucesso. O Japão, em especial, tem uma longa história com o programa, e o maior exemplo disso lá está na gigante Toyo Kogyo Company, uma das pioneiras a fazer a rotação de tarefas.

A Toyo Kogyo é a fabricante da Mazda, uma das maiores marcas de veículos do mundo. Na década de 60, após o país sofrer um embargo de petróleo, toda a economia entrou em choque, com demissões em massa. 

Para não perder as suas vantagens competitivas, a Toyo Kogyo resolveu pensar fora da caixa e realizou o job rotation. Com isso, tomou proveito de seus funcionários mais experientes para suprir, com sucesso, os empregados que tiveram que ser demitidos devido à crise. 

Com décadas de experiência em rotação de tarefas, a Toyo Kogyo é um dos maiores cases de sucesso da efetividade da estratégia. Mas não é só em crises que ela pode ou deve ser implementada.

A Intel Corporation, a maior fabricante de processadores para smartphones e computadores do mundo, também realiza experimentos com job rotation. Mas, no caso da Intel, o foco é em preencher vagas temporárias na organização utilizando mão-de-obra interna.

Com isso, a Intel ganha os benefícios de tirar alguns trabalhadores da monotonia ou do trabalho excessivamente árduo e os oferece oportunidades para expandir o conhecimento, aprender novas tecnologias e adquirir uma perspectiva mais aprofundada da organização como um todo.

Conclusão

Ao longo do texto, você pôde perceber que o job rotation é uma técnica de gerenciamento de pessoal extremamente potente. A rotação de tarefas é capaz de trazer novos ares às rotinas dos funcionários e estimulá-los a ir além do “basicão”, com potencial ainda para expandir o conhecimento coletivo de uma organização.

Como todo tipo de investimento, o job rotation tem seus custos, mas em diversos casos os seus benefícios serão mais que suficientes para compensá-los. 

Se você sente que a empresa está atuando abaixo do seu potencial produtivo e que os colaboradores estão desestimulados e com um desempenho insatisfatório, a rotação de tarefas pode mater esses dois coelhos com uma só cajadada. 

Lembre-se, apenas, que ele não opera milagres. Em alguns casos, para atingir grandes resultados são necessárias grandes mudanças estruturais, que vão muito além do que o job rotation se propõe a fazer.

Confira também: 

Cadastre-se para receber as novidades

Enviando...