Ivory

Carregando...

Ivory IT

Blog

  • Home »
  • Blog »
  • Como lançar um aplicativo: Big Bang x Small Launch

Como lançar um aplicativo: Big Bang x Small Launch

Tecnologia e Inovação - por Fernanda Pinheiro

profissional desenvolvedor de TI pensando como lançar seu aplicativo

Para lançar um aplicativo com sucesso, é preciso ficar atento à uma série de fatores e variáveis. Continue lendo o texto para descobrir os diferentes tipos de lançamento de aplicativo, suas vantagens e desvantagens, e veja qual método é melhor para você.

Saber como lançar um aplicativo não é muito diferente de entender como iniciar um novo negócio. Afinal, em ambos os casos o planejamento é de extrema importância, o trabalho a ser feito costuma ser bastante extenso, e é preciso, ao mesmo tempo, ter uma arrancada inicial forte e manter um bom ritmo de performance ao longo do desenvolvimento.

Do contrário, é capaz que o seu aplicativo/negócio não terá o fôlego necessário para chegar a ver a luz do dia — e acredite, isso é muito mais comum do que parece.

Por isso, neste texto você vai entender como lançar um aplicativo a partir de dois métodos, o Big Bang e o Small Launch. Você verá as vantagens e desvantagens de cada abordagem, e descobrirá qual delas é a melhor para o seu caso.

O que é um lançamento de aplicativo Big Bang?

Já ouviu falar na teoria do Big Bang? Então, essa abordagem de como lançar seu aplicativo funciona de maneira semelhante: você começa com uma ideia única e robusta que se expande nos bastidores para um aplicativo completo.

Então, durante o período inicial do desenvolvimento, o ideal é que ninguém fora da empresa saiba do seu produto. Assim, você poderá criar as condições ideais para anunciar o seu app com sucesso.

Vale ressaltar que no método Big Bang, é necessário criar boas expectativas para o dia do lançamento do seu app. Por isso, é comum contatar previamente potenciais clientes, oferecendo promoções e alertando para sua chegada pendente.

E, após criar um buzz em torno do seu produto, você finalmente lança o aplicativo completo para o público, com a finalidade de surpreender, impressionar e cativar os clientes.

Uma empresa que se destaca bastante nesse método de lançamento é a Apple. As palestras em que o fundador da empresa, Steve Jobs, anunciava as grandes novidades da marca conquistaram a atenção de milhões de pessoas no mundo inteiro, tornando o lançamento do produto em um verdadeiro evento midiático.

E o que é um lançamento de aplicativo Small Launch?

Por sua vez, o Small Launch é um método no qual um aplicativo é lançado para o público antes de estar 100% concluído.

Dessa forma, em vez de passar meses (ou até anos) modificando o aplicativo à perfeição, essa abordagem se concentra em testar a ideia o quanto antes para então, com o feedback de usuários reais, aperfeiçoá-la e desenvolvê-la ao máximo.

O Small Launch é um conceito bastante ligado também ao MVP, ou produto mínimo viável. A versão MVP tem como objetivo coletar o máximo de aprendizado com os clientes a partir do mínimo possível de esforço.

Ou seja, isso significa que você lança uma versão da sua ideia que leva menos esforço e tempo para produzir e, logo em seguida, aprimora-a constantemente, com base na entrada e nas necessidades reais dos seus usuários.

Dessa forma, ao invés de tentar adivinhar o que os consumidores, de fato, pensam e querem, esse método pretende colher as opiniões e avaliações dos clientes o quanto antes.

3 cases de sucesso que utilizaram o MVP para o lançamento

Se você já curtiu uma publicação no Facebook, alugou um apartamento no AirBnb, ou escutou seu artista preferido no Spotify, você já experimentou na pele três softwares que surgiram a partir do MVP.

O MVP do Facebook, por exemplo, não possuía a maioria dos recursos que conhecemos e amamos hoje: curtidas, comentários, compartilhamentos, vídeos, eventos e grupos, todas essas funções foram desenvolvidos posteriormente no processo.

Por sua vez, o Spotify surgiu querendo se tornar o melhor serviço de streaming de música do mundo. Contudo, o lançamento inicial da empresa também foi no modelo MVP, com uma versão básica de desktop. Eventualmente, eles desenvolveram seu aplicativo para dispositivos móveis, investiram em design e em novas parcerias com artistas e podcasters.

Já no lançamento do AirBnb, nem sequer havia uma plataforma inicial no dia do lançamento: a empresa era apenas um site para divulgar o próprio apartamento dos fundadores, Brian Chesky e Joe Gebbia. Com o tempo, eles permitiram que outros usuários divulgassem seus próprios apartamentos.

Quais as vantagens de lançar um aplicativo Big Bang?

  • Produto acabado

Ao escolher um lançamento Big Bang, seu aplicativo deve estar 100% pronto para o mundo. Dessa forma, você terá um esforço menor com ajustes e alterações após o lançamento, o que deixará mais tempo para se concentrar em marketing, vendas e uma estratégia de sucesso.

  • Retorno mais rápido do investimento (ROI)

Visto que esse método busca criar expectativa pela chegada do aplicativo, caso você seja bem sucedido em sua implementação, no dia do lançamento você terá um público ansioso para comprar o seu produto. Ainda, se for aplicável ao seu caso, você pode até fazer uma pré-venda, garantindo dinheiro no caixa antes mesmo de lançá-lo.

  • Vantagem competitiva 

Por exigir uma abordagem “silenciosa” em boa parte do desenvolvimento do app, a abordagem Big Bang pode tomar seus competidores de surpresa, criando, ao menos por certo tempo, uma vantagem competitiva para sua empresa. Ainda, se sua estratégia de lançamento for capaz de conquistar a atenção de parte da mídia, você poderá ganhar um impulso crucial para se destacar ainda mais da concorrência.

E quais as desvantagens do método Big Bang?

  • Alto risco

Ao optar por um lançamento em grande escala, você chama muita atenção, e acaba colocando todos os seus ovos em uma só cesta. Ou seja, este é seu único tiro, e se sair pela “culatra”, fazer melhorias ou mudanças pode não ser suficiente para viabilizar seu app mais.

  • Detalhes perdidos

Em meio à pressão de atender as expectativas dos consumidores e da vontade de lançar o seu aplicativo o quanto antes, é natural que os detalhes sejam negligenciados. Assim, coisas essenciais podem ser vistas como pouco importantes, resultando em um aplicativo que não atende às demandas verdadeiras dos consumidores

  • Distanciamento do consumidor final

Tendo em vista que no Big Bang a ideia é lançar um aplicativo completo, você não tem como consultar à priori o seu público potencial. É possível ter uma ideia do que eles querem a partir de pesquisas de opinião e grupos focais. Mas só será possível saber, de fato, depois do dia do lançamento.

Confira também: Quanto ganha um profissional de TI? As carreiras e possibilidades da área

Quais as vantagens do lançamento Small Launch?

  • Entregue aos usuários o que eles realmente querem

Quando você escolhe lançar um aplicativo na sua versão MVP, você antecipa o feedback dos clientes mais interessados em seu produto. Isso significa que a maior parte do desenvolvimento será apropriadamente municiada de impressões, opiniões e avaliações reais do seu público-alvo.

  • Mudanças e atualizações na velocidade da luz

O mercado de aplicativos é extremamente dinâmico: as necessidades, os concorrentes e os custos mudam rapidamente de uma hora para outra. Por isso, mesmo que o produto seja inovador hoje, nada garante que ele continuará sendo nos próximos 6 meses. Dessa forma, ao colocar seu app na praça o quanto antes, você poderá fazer alterações e ajustes rapidamente, atendendo às demandas do seu público com maior rapidez e eficiência do que com um lançamento Big Bang.

  • Desenvolvimento colaborativo com seus usuários

Ao optar por criar um aplicativo junto com seus clientes, você não apenas implementará as funções e mudanças que seus usuários sugerem, como também estará oferecendo valor e “mostrando serviço”. Assim, você aumenta significativamente a probabilidade de que eles ficarão satisfeitos com seu produto e recomendarão para amigos e outros interessados, levando à tão desejada divulgação “boca a boca”.

  • Tenha algo concreto para oferecer a possíveis investidores

Na hora de buscar por parceiros e investidores para auxiliar no financiamento do seu app, não há nada como ter dados reais de uso dos usuários, e o Small Launch permite recolher esse feedback e esses dados o quanto antes. Dessa forma, você terá mais argumentos e fatos concretos para trazer à bordo do seu projeto possíveis investidores interessados.

E quais as desvantagens do Small Launch?

  • Trabalho constante e ininterrupto

Depois do lançamento Small Launch, leva muito tempo até desenvolver seu aplicativo ao ponto ideal — na verdade, é bem capaz que isso nunca ocorra. Por exemplo, mesmo depois de tantos anos, o próprio Facebook, que surgiu a partir de um MVP, está sempre mudando, mudando de visual, adicionando novos recursos e, como resultado, expandindo o ciclo do usuário.

  • Feito melhor que perfeito?

Não se surpreenda se, inicialmente, o seu público odiar o seu MVP. Afinal, o objetivo era lançar um protótipo, e essas críticas serão convertidas em novas funcionalidades e implementações. Contudo, é importante ressaltar que existe uma diferença enorme entre lançar uma versão inicial, capaz de fornecer valor percebido e criar interesse, e disponibilizar um aplicativo disfuncional, que prejudica sua credibilidade e desinteressa possíveis consumidores.

O que é melhor, lançamento Big Bang ou Small Launch?

Indo direto ao ponto, a menos que você tenha 100% de certeza de que muitos usuários estarão aguardando ansiosamente pelo seu aplicativo, o melhor é começar com uma abordagem Small Launch.

Não há vergonha em lançar o aplicativo como piloto ou com apenas um caso de uso. Na verdade, isso abre espaço para melhorias concretas, que o público que usa realmente quer e demanda.

No geral, um lançamento tipo Big Bang só funcionará se você tiver certeza do potencial do seu aplicativo, com 100% de adequação ao mercado, investimento pesado em marketing, e uma base de fãs forte (ou um público muito bem-definido).

Ou seja, lançar um aplicativo no formato Big Bang só é uma opção real se você tiver muita confiança no seu projeto. Isso significará ter executado um extenso piloto ou fase de teste; fazer todos os ajustes e configurações de antemão; e ter organizado uma extensa campanha de lançamento, acompanhada de um grande evento ou de uma conferência.

Lembre-se: lançar seu aplicativo é apenas uma etapa de um projeto de longo prazo. Por mais animado que você possa estar, é importante ser realista. As taxas de adoção raramente explodem do dia para a noite, e a menos que sua empresa seja uma Apple, não é aconselhável que você tente lançar seu aplicativo como se fosse uma.

E como lançar um aplicativo Small Launch?

O primeiro passo do Small Launch é oferecer uma versão básica do aplicativo, abordando apenas alguns poucos casos de uso.

Por isso, convém limitar o número de idiomas ou locais nos quais você implementa o aplicativo, mantendo os plugins no mínimo, para confirmar que todos os recursos básicos sejam executados corretamente.

Em seguida, depois de criar uma versão inicial estável, você pode dar sequência ao desenvolvimento e começar a incluir novos recursos e funcionalidades. Estes, seguindo as orientações que surgirem do feedback regular dos seus usuários e confiante que seu aplicativo está sendo construído a partir de uma base sólida.

Isso também permitirá que seus usuários tenham a oportunidade de moldar e influenciar o desenvolvimento da nova ferramenta, algo que os consumidores mais “hardcore” certamente apreciarão.

Por fim, feito o lançamento inicial, é natural que as pressões em cima do produto sejam reduzidas significativamente. Afinal, ao invés de ter uma data limite, em que tudo precisa estar pronto e funcionando perfeitamente, você poderá trabalhar nas atualizações e modificações com maior calma e tranquilidade, ciente de que o processo de desenvolvimento será contínuo e com foco no médio-longo prazo.

E, assim, nós encerramos o nosso texto de hoje! Se você gostou, não deixe de conferir também:

Cadastre-se para receber as novidades

Enviando...